domingo, 21 de setembro de 2008

Um desfecho na TV.

Reportagem da TV Bahia fala sobre a história de Luís Flávio.Caso de garotinho com leucemia tem desfecho emocionante
O Rede Bahia Revista lembra agora um caso que chamou a atenção de todo o Brasil. Vítima de leucemia, um garotinho órfão sofreu ao lado de toda a família em busca da cura para a doença. O desfecho desta história você acompanha agora.
O menino Luis Flávio está com três anos. É daqueles garotos que não dão sossego aos pais o dia todo.
O pai sofreu com um tempo de amargura. Luis Flávio é aquele menino que no ano passado comoveu a Bahia quando teve diagnosticada uma doença grave: a leucemia mielóide. A maior chance de cura estava no transplante de uma medula óssea compatível, que fosse de algum parente próximo do garoto.
O problema é que Luis Flávio é filho adotivo. Ele foi abandonado com vinte dias de vida numa rua da Pituba e depois adotado por Marcos e Leosandra. O casal então pediu publicamente para que a mãe desconhecida aparecesse.
Mas o apelo não deu resultado. O pai buscou ajuda, colocou carro de som nas ruas e distribuiu panfletos tentando sensibilizar a mãe biológica. A campanha atingiu em cheio o coração dos baianos.
Na época, à procura da mãe de Luis Flávio, a família desejava que o tempo parasse. A campanha para que a vida do menino fosse salva ganhou o Brasil quando o casal fez um apelo emocionado no programa Mais Você, da Rede Globo.
Foi um tempo de apreensão, incertezas. Durante as sessões de quimioterapia, numa tentativa de vencer a batalha contra a leucemia, o desânimo abatia a família.
A chance de recuperação sem o transplante era de apenas 20%, mas ela veio. Depois de oito sessões de quimioterapia, os exames não apontaram mais a leucemia. Curado, Luis Flávio continua sendo acompanhado pelos médicos.
A leucemia mielóide aguda é um dos vários tipos graves de leucemia. A doença que atinge Luis também está sendo vencida por José. Aos quarenta anos, para ele, o caso do menino é um dos motivos que o levam ao otimismo.
Longe da ameaça da doença, a família quer agora um tempo de paz.

7 comentários:

Cristiane A. Fetter disse...

Milagres existem!
Beijocas

Amigao disse...

Estamos como sempre na torcida. Um dia esta história tem um capitulo feliz.

Beijão do amigão

Anônimo disse...

Feliz, muito feliz em saber da cura!

Beijão

disse...

Há tempos não venho te visitar, senti muita saudades de vocês.
E quando venho tenho essa notícia gratificante.
Deus está realmente providênciando a cura de Luis.
Continuarei a orar e suplicar por sua cura total e definitiva.
Eu creio e confio em Deus e em todo milagre que só a Ele é dado!
Beijos Paola e muita força, que Deus te abençoe e te ilumine sempre e sempre!
Vovó Rô!

Cristiane A. Fetter disse...

O que houve?
Pq está sumida?
Dê notícias.
Beijocas

Du disse...

Procuremos amar mais, fazer mais, acreditar mais, sonhar mais, viver mais; reclamar menos, lamentar menos, julgar menos, criticar menos...

Que isso tudo sirva, não apenas para o dia de Natal, mas para todos os dias do ano.
Quando, mais do que uma lembrança, a “Boa Nova” deve ser uma vivência cotidiana.

Um fraterno desejar: felicidade, paz, prosperidade e amor.

Grande beijo pra você, feliz Natal! \o/

Cristiane A. Fetter disse...

Feliz Ano Novo.
bj